domingo, novembro 24, 2013

Manuel Bandeira

Hoje acordei com esse poema de Bandeira na cabeça. Não sei exatamente a razão. Lembrei-me então que "a Pátria não está nada animadora". Não está mesmo, Guy Joseph. O caos reinante me faz deitar as barbas de molho, pois já vi esse filme e infelizmente o criminoso não era o mordomo. Nuvens negras se avizinham. A Pátria fede. Farei como nos tempos d'antanho. Vamos ler e reler o Manuel Bandeira. Ou tocar um tango argenrtino. HC


 “Poema só para Jaime Ovalle"

Quando hoje acordei, ainda fazia escuro
 (Embora a manhã já estivesse avançada).
Chovia.
Chovia uma triste chuva de resignação
Como contraste e consolo ao calor tempestuoso da noite.
Então me levantei,
Bebi o café que eu mesmo preparei,
Depois me deitei novamente, acendi um cigarro e fiquei pensando...
- Humildemente pensando na vida e nas mulheres que amei.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ando com o mesmo mau pressentimento.

Solha

Bezerra disse...

eu tambem !!!!!!!!!

Delmar Fontoura disse...

Mas há momentos em que não devemos nem pensar, muito mais ou menos, nas mulheres que amamos, quando são...

...Momentos de Calar!?


Há momentos que prefiro calar,
outros me sugerem ideias,
que preferiria não tê-las, pois
é angustiante esse calar
entre indiferente e falar.
Mas é só a voz que cala, quando cala,
na condicionalidade desses momentos,
quando nem pensar devia.
Ah!, gritar, mas adiantaria o quê!
Então submeto-me a irresignação!...

Delmar Fontoura